Exposición del Archivo15M en las islas Azores

azores_cartel_archivo comp

EXPOSIÇÃO ARCHIVO 15M

A Casa do Sal inaugura, na próxima quarta-feira as 21 horas, uma exposição sobre um acontecimento emblemático que foi do conhecimento de universal, movimento das acampadas na Puerta de el Sol em Madrid. Surgiu por reacção à “crise” e juntou gente, gente e gente…..foi a 15 de Maio de 2011 que iniciou, por isso e depois de demovidas as gentes da Puerta de el Sol  …em 2013, também a 15 de Maio, a Casa do Sal inaugura uma exposição onde apresenta as imagens de cartazes elaborados aquando a ocupação da Praça do Sol, pelos descontentes.
Esperamos por vós!

Estrada Gaspar Côrte-Real, 9700-130 Angra do Heroísmo

A exposição estará presente até 10 de Junho no seguinte horário:
2ª a 6ª – a partir das 21 horas
Sábado – das 14 às 16 horas

Depois de apresentada na livraria Bluestockings de Nova York e no Centro Social Okupado Raíces de Madrid, a exposição Archivo 15M está agora patente na Ilha Terceira, “Casa do Sal”. A Exposição apresenta 25 reproduções de cartazes e algumas fotografias do acampamento, que ocorreu em forma de protesto social, na Puerta del Sol de Madrid, em Maio de 2011.

A exposição Archivo 15M pretende ser um passeio pelas emoções e ânsias de uma mudança profunda que, durante 25 dias, eclodiram naquele acampamento no centro da cidade de Madrid.

Um enorme grito de “JÁ BASTA” saiu da sociedade a tanto abuso indiscriminado. O grito saltou às ruas e praças, e explodiu em cores, propostas e ideias de todo tipo, com a esperança de voltar a segurar as rédeas das suas próprias vidas.

O acampamento foi um lugar de pensamento livre e por isso diverso. Houve no entanto alguns pontos temáticos que se repetiram: o questionamento sobre a democracia representativa, a corrupção dos políticos, a violência do regime de trabalho, a dívida “odiosa”, o direito a uma moradia digna e por fim, o feminismo como parte necessária da mesma revolução.

“Nós não somos anti-sistema, o sistema é que é anti-nós” diz um dos cartazes. A frase de certa forma resume o sentimento geral da população; A sensação de esgotamento dos dogmas do crescimento, do consumo, da produtividade e da competitividade.

A mostra foi preparada pela comissão do Archivo 15M que, desde o primeiro momento, assumiu a tarefa de reunir e conservar todo o material documental gerado por este movimento. O Archivo 15M integrou-se, praticamente desde o início da sua caminhada, no conhecido Centro Social Casablanca de Madrid. Como aconteceu com outros coletivos, o Centro Social Casablanca foi desalojado a 19 de Setembro de 2012. Este desalojamento provocou a perca de material documental do movimento 15 M, arquivado pelo nosso grupo de trabalho. No entanto, graças ao esforço de todos e todas conseguimos recuperar parte da documentação. É por isso com especial satisfação que apresentamos a vós parte do material recuperado – memória do nosso povo.

Comissão de Archivo 15M



Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s